sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

COM/PUTA/DOR

 Francisco Miguel de Moura*

creio no meu... com/puta/dor
ele não pensa – é só pensado
com os impulsos de hoje
com os sons do amanhã
não sobre fios, luz, chips e língua
particularizada
natureza parada, consciência pesada
por deus!

o outro é sem vontade
                          de nada

essa a falta que o faz inteligente
até mais que o homem que pergunta
o que não tem resposta
covarde! – (que mente)

não sente não me ama
computa (sem) dor
é apenas uma verdade
sem vaidade
sempre viva e sem vida
                              - e compensa

certo ou errado
eu sou o orgulhoso ser humano
                                 - que pensa
                                 e repensa
                                 e dispensa
                                 o repensado
computador! – meu frio triste enfado

__________________
*Francisco Miguel de Moura, poeta brasileiro, nascido no Piauí, já hoje com 81 anos, continua escrevendo poemas e prosas. E-mail: franciscomigueldemoura@gmail.com

2 comentários:

regina ragazzi disse...

Sábio, muito sábio Chico.Passando pra matar saudades. Abraços!!!

ANTONIO CARLOS FERNANDES DA SILVA disse...

Amigo Chico,

Belo poema. Muita sensibilidade e sabedoria. Aqui pra nós, e, de antemão, me perdoe a brincadeira, eu não diria COM/PUTA/DOR, mas COM/PUTA/AMOR. Forte abraço, Chico. E parabéns por mais criação de muito valor.

15.01.2015 - Antônio Carlos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...