sábado, 11 de agosto de 2012

LENDA, OU FADA?


LENDA, OU FADA?


Francisco Miguel de Moura*


Ave ou nave?  voava musical,
vestido em linho a desenhar-se toda,
delgado corpo bailando ao vento,
dentes brancos, lábios em carmim...
que frio, que medo em mim!

Oh signo sensual! exclamo,
por ti pecarei, só por querer-te,
e tentarei tantas vezes... tonto!

E que jamais meus olhos negros
venham  pousar sobre os teus, sim
ou não, nem  cruzar teus caminhos,
nunca de perto ou de longe.
 

Se teus punhais vi-o(s) tão lentos
ferirem-me os olhos e a razão,
e logo me fizeram de inútil
oh, não! nunca jamais, não!


Quero um sonho para sempre.
 

E então, por que ondas me vens 
o'  ânsia de noite inapagada?
agora? por onde? por nada?


A que levou meus olhos,       
a que me encheu os olhos
até secarem para sempre?
ai de ti, mundo claro-escuro! 


Lenda ou fada! de novo estou, 
agora e para sempre impuro!

________________
*francisco miguel de moura, poeta piauiense, está preparando um grande livro de toda a Literatura do Piauí: de Ovídio Saraiva até os nossos dias, incluindo os“milenistas”, como nomeia Herculano Morais os poetas que estão surgindo e também os prosadores.

3 comentários:

regina ragazzi disse...

Um poeta, um poema de encher os olhos de tanta beleza, de tanta poesia. Seus poemas são sempre muito lindos. Grata pela visita poeta. Abraços

CHIICO MIGUEL disse...

Prezada Ragazzi,
Obrigadinho pela visita, sempre benvinda.
Aparecerei no seu blog breve, é que estou com déficit de tempo e preciso dormir cedo, prescrição médica.
Felicidades
e um abraço amigo

Cristiano Marcell disse...

Excelente poema, meu caro! Parabéns!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...